logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

Fitorregulador pode dar 80% mais floração na manga

Produto favorece o desenvolvimeto vegetal da planta

Um estudo realizado na região do Vale do São Francisco, na cidade de Petrolina (PE), que é hoje um dos polos mais importantes na produção e exportação de mangas, usou um fitorregulador  na variedade Palmer e avaliou a porcentagem e comprimento de fluxos novos, panículas e índice de pegamento de frutos.

O produto em questão tem o nome comercial Paclo BR, desenvolvido pela portuguesa Ascenza. Os fitorreguladores, também conhecidos como bioestimulantes, biorreguladores ou reguladores vegetais, como o próprio nome diz, estimulam a planta e promovem um equilíbrio entre o crescimento vegetativo e o desenvolvimento reprodutivo.

Os resultados mostraram que no caso do índice de florada foi possível alcançar mais de 80%,enquanto a testemunha atingiu 60%, ou seja 20% a mais com o uso do fitorregulador. O número de pegamento, mangas por panícula em brotos quebrados, a média com o uso do produto foi de mais de 2,3 unidades, já a testemunha produziu até 2. Em brotos não quebrados a média com o produto da Ascenza ficou em 1,7 unidades, a padrão da fazenda em 1,2 e a testemunha pouco mais de 1,5.

O fitorregulador é formulado na Europa e tem como base o Paclobutrazol (PBZ), que utilizado em pequenas concentrações, promove, inibe ou desencadeia uma série de processos fisiológicos no crescimento e desenvolvimento vegetal, com significativos reflexos na expressão do potencial produtivo. Isso acontece com a ação de bloqueio na síntese de giberelinas, diminuindo o crescimento vegetativo da planta e consequentemente favorecendo a floração da mesma.

“A utilização de fitorreguladores tem se intensificado ano a ano na fruticultura como uma ferramenta para modular as épocas de produção e colheita. Atualmente, nas regiões de clima tropical, principalmente na zona semiárida do Nordeste brasileiro, o uso do (PBZ) é uma prática comum e propicia a produção de manga o ano inteiro”, salienta o engenheiro agrônomo e gerente comercial brasileiro da empresa, Renato Francischelli.

Fonte: Agrolink