logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

Abrafrutas solicita apoio na abertura do mercado chinês para outras frutas a vice-presidente da República

O presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS), Guilherme Coelho e o diretor executivo, Eduardo Brandão, esteve ontem (2) pela manhã, no gabinete do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, para solicitar apoio na abertura do mercado chinês para outras frutas.

O melão foi a primeira fruta fresca a ser exportado para o país asiático após quase oito anos de tratativas e a pedido do próprio governo chinês já está em processo de negociação outras frutas. Entretanto, de interesse do setor e para dar celeridade nas tratativas, Guilherme Coelho solicitou ao vice-presidente da república para pautar na reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban), prevista para acontecer ainda neste segundo semestre, a abertura do mercado chinês para outras frutas, dentre elas uva, limão, avocado e manga.

O evento bilateral tem como objetivo promover parceria estratégica Brasil e China no que diz respeito a questões econômicas/comercial, tecnologia e cooperação pelo desenvolvimento e será presidida pelos vice-presidentes dos dois países, Hamilton Mourão e Wang Qishan.

O general Mourão se comprometeu a tratar este assunto que é muito importante para o Brasil, ampliação dos mercados e diversificação das culturas já exportadas.

Ainda mais cedo a diretoria da Abrafrutas esteve também reunida com o presidente da Embrapa para convidá-lo a estar presente no lançamento da uva BRS Melodia, outra cultivar do Programa de Melhoramento Genético Uvas do Brasil, coordenada pela Embrapa que promete superar o sucesso da uva BRS Vitória.

A uva BRS Melodia foi desenvolvida como uma alternativa para o Sul do Brasil, porém de interesse dos fruticultores do semiárido, a cultivar já está sendo avaliada desde 2019 nessa região pela Embrapa.

De acordo com Guilherme Coelho, que também é produtor de uva no Vale do São Francisco, a uva Melodia será um sucesso internacional, pois o sabor é realmente diferenciado.

“O vale do São Francisco é uma região abençoada, além das frutas convencionais, temos a pera, a maçã que são frutas de clima temperado, nesse sentindo, convido a Embrapa a continuar a fazer testes de novas frutas nessa região”, disse Guilherme.

Segundo a Embrapa, a nova cultivar constitui uma alternativa de uva de mesa sem sementes, com sabor especial de mix de frutas vermelhas. Além disso, a cultivar apresenta alta tolerância à antracnose e tolerância média ao míldio, ao oídio e às podridões de cacho.

Além deste tema, Guilherme convidou a Embrapa para trabalharem juntos nas pautas que envolvem as culturas de baixo carbono. Segundo o presidente da Instituição, Celso Moretti, as questões das mudanças climáticas e essa pauta já estão na agenda da instituição.

“Este é o ano da Conferência das Partes sobre Mudanças Climáticas da ONU, a COP 26, essas questões estão no centro da nossa agenda e a Embrapa tem condições de trabalhar junto com a Abrafrutas e o setor produtivo para reduzirmos a pegada de carbono” afirmou Moretti.

 

Por: Telma Martes, comunicação Abrafrutas