logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

Presidente da Abrafrutas defende acesso ao crédito rural para colonos

Em reunião com vice-presidente do Banco do Brasil, Guilherme Coelho defende acesso ao crédito rural para os colonos do Vale do São Francisco

Na manhã de ontem (02), o presidente Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), Guilherme Coelho, esteve reunido virtualmente com o vice-presidente do Banco do Brasil (BB), Renato Naegele. A pauta do encontro foi: o Artigo 833 do Código de Processo Civil e artigo 4 da lei 8.629.

O Supremo Tribunal Federal decidiu, baseado nesses artigos, que os bancos não podem fazer empréstimos usando como garantia imóveis que tenham mais de quatro módulos fiscais. O módulo fiscal é uma unidade de medida expressa em hectares, fixada para cada município.

Guilherme Coelho explicou que a determinação do tribunal inviabiliza a liberação de crédito rural para os pequenos produtores. “Um módulo fiscal para a nossa região tem cerca de 50 hectares, mas 70% das propriedades possuem apenas 6 hectares. Solicitei ao vice-presidente do Banco do Brasil saídas para que os colonos tenham acesso a recursos, necessários para custear suas produções. Também já conversei com o presidente do Banco no Nordeste a respeito”, disse.

De acordo com Renato Naegele, a equipe do Banco do Brasil está sensível à situação dos agricultores. “Temos procurado customizar o nosso atendimento e a análise de crédito diante das diferentes realidades. Não podemos enxergar o Agro Brasileiro como se ele fosse igual no país inteiro, são vários subsistemas agrícolas. Estamos procurando ajudar, dentro dos limites que a lei permite”, garantiu.

Também participaram da reunião superintendente do BB em Pernambuco, Ana Paula Matos, a gerente de divisão do BB, Karla Cortes, entre outros integrantes da equipe do banco, além dos produtores rurais Adão Guimaraes e João Nilton Coelho e Edivaldo Rodrigues.

Por: Marcela Calvacanti, assessora de imprensa