logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

Agrícola Famosa monta frota de navios para exportar frutas à Europa

Em meio ao caos logístico decorrente da pandemia de covid-19, a Agrícola Famosa, a maior exportadora de frutas do país, gastou milhões de dólares para fretar navios e garantir a entrega de seus melões e melancias na Europa. Ainda que a estratégia tenha elevado em 30% os custos da empresa, ela considerou excelentes os resultados.

Com isso, a companhia decidiu manter seis navios fretados durante praticamente o ano todo.
“É um projeto que veio para ficar, que garante um diferencial para que nossos produtos cheguem com alta qualidade aos clientes”, disse à reportagem Carlos Porro, o principal executivo da empresa.
Graças a essa medida e também à ampliação dos mercados para os quais exporta, a Famosa tem a expectativa de faturar R$ 1,5 bilhão neste ano, montante 20% maior que o de 2022. A companhia também projeta crescimento de 20% do lucro antes e juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), para R$ 220 milhões.

A Famosa acertou o arrendamento com a GreenSea, joint venture entre Seatrade e Green Reefers. A empresa opera os navios da Famosa, responsáveis por 35% do volume de frutas que vão para a Europa. O restante, cerca de 250 contêineres por semana, continua a ser enviado à Europa pela CMA CGM, com a qual a Famosa mantém contrato há 25 anos e sobre a qual ela não tem queixas, afirma Porro.

Os navios percorrem o trajeto entre Fortaleza e os portos de Tarragona (Espanha), Dover (Inglaterra) e Roterdã (Holanda). O primeiro navio frigorífico da GreenSea zarpou da capital cearense, onde está a propriedade da Famosa, em agosto de 2022.

Porro não informa o valor dos contratos, mas, segundo ele, os custos de logística neste ano foram de 35% a 40% menores que os de 2022. Ainda assim, eles estão longe dos patamares pré-pandemia.

A companhia tem a expectativa de enviar 9,5 mil contêineres a países da Europa neste ano, carga que corresponde a 200 mil toneladas de frutas. Outros 500 contêineres devem chegar aos Estados Unidos neste ano. O mercado interno consome cerca de 5 mil, ou o equivalente a 100 mil toneladas.

“Temos 70% do mercado europeu e queremos continuar a crescer, ganhando mercado na Espanha e na América Central. Também temos muito potencial nos EUA e vamos voltar a prospectar o mercado chinês, um projeto que foi paralisado por causa da pandemia”, afirma Porro.

A Agrícola Famosa conta com 30 mil hectares na região Nordeste do país, sendo 10 mil agricultáveis, e produz cerca de 200 mil toneladas de frutas por safra. No ano passado, a empresa faturou R$ 920 milhões. O executivo afirma que o desempenho ficou acima das expectativas iniciais, que eram de cerca de R$ 820 milhões.

Além disso, a Melon&Co, empresa que a Famosa criou há dois anos para atuar no Reino Unido, faturou 50 milhões de libras (cerca de R$ 300 milhões). Essa companhia comercializa frutas brasileiras, da América Central e da Espanha.

A expectativa para a safra 2023/24 é de boa produção e rentabilidade elevada. “Com o plantio em áreas mais ao Sul do Estado e tecnologia, temos conseguido garantir melão e melancia durante o ano todo”, diz Porro.

A Famosa, que venceu no ano passado o prêmio “Melhores do Agronegócio”, da Globo Rural, também começou a investir fortemente no cultivo de mamão formosa e papaya, com 200 hectares de plantas selecionadas em laboratório.

“Depois de muitos testes, com 50 mil plantas, separamos as quatro melhores em sabor e produtividade e as estamos clonando para a produção”, afirma o executivo.

Os clones, tratados com sistema biológico, rendem o dobro das plantas cultivadas com sementes.

Fonte: Globo Rural