logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

RS: novos implementos beneficiam viticultores em Fagundes Varela

O projeto Patrulha Agrícola Comunitária desenvolvido em Fagundes Varela amplia o número de famílias beneficiadas

Com a entrega de um distribuidor de adubo e corretivo sólido e uma pá carregadora pela Prefeitura, o projeto Patrulha Agrícola Comunitária desenvolvido em Fagundes Varela amplia o número de famílias beneficiadas. A ação potencializa o desenvolvimento da agricultura familiar e contribui para a melhoria da qualidade de vida, das condições de trabalho e incremento na renda de 15 famílias de viticultores das comunidades de São Jorge, Santa Lúcia e São José.

Durante a entrega dos implementos, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (16/06) na comunidade de São Jorge, o extensionista da Emater/RS-Ascar Airton de Almeida explicou que devido às restrições da pandemia, a constituição do grupo e demais encaminhamentos, como discussão de regras e condições de utilização aconteceu via uso de aplicativo de mensagens. Também destacou a importância da participação e comprometimento de todos os cooperados na melhor condução do grupo.

O prefeito Nelton Carlos Conte ressaltou o compromisso do município com a agricultura, em continuar investindo e oferecendo condições que favorecem a vida no meio rural. Solicitou aos cooperados que zelem pelo bom uso do implemento recebido, agradeceu as parcerias que têm auxiliado na organização dos grupos cooperados e parabenizou a diretoria do grupo, que aceitou o desafio de administrar o uso do implemento disponibilizado.

O projeto Patrulha Agrícola Comunitária disponibiliza maquinários para auxílio na produção, em contrato de comodato com a Prefeitura Municipal. Entre os objetivos da ação estão o atendimento à agricultura familiar, como forma de propiciar melhor qualidade de vida, com aumento nas rendas familiares, evitando, assim, o êxodo rural.

Fonte: EMATER – RS