logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

Abrafrutas participa do I Congresso Nacional de Câmaras de Comércio Brasil/Israel

 

A Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS) participou ontem, dia 16, durante o dia do I Congresso Nacional de Câmaras de Comércio Brasil/Israel. O objetivo do evento foi compartilhar informações relevantes sobre as oportunidades de negócios e investimentos entre Brasil e Israel.

O Congresso foi dirigido pelo presidente da Confederação Nacional de Câmaras de Comércio Brasil/Israel, Ric Scheinkman e teve a participação do embaixador de Israel no Brasil, Daniel Zonshine.

Conhecida por ser uma nação de aspectos inovadores e tecnológicos com grandes concentrações de startups, Israel possui setores voltados a tecnologia da informação, biotecnologia, agricultura de precisão e muitos outros.

Na agricultura, o Brasil tem aprendido muito com Israel nas questões que envolve adubação do solo, produção de sementes, agricultura de precisão, armazenamento e irrigação. A nação israelense une tecnologia e sustentabilidade para produzir mais gastando menos água, energia e fertilizantes.

Na palestra com a temática “Agricultura”, o presidente da Abrafrutas Guilherme Coelho, ressaltou a importância da água e o quanto a tecnologia israelense coopera com o uso racional da água.

“Não podemos falar em irrigação neste país, de norte a sul, sem falar das tecnologias utilizadas em Israel. O país nos presenteou com a irrigação de gotejamento, tecnologia que proporciona produzir mais em uma menor área”, disse

Israel é referência no sistema de agricultura com gotejamento, modelo que irriga diretamente a planta, com a quantidade precisa de água.

Guilherme falou ainda sobre a atenção dada ao conceito Ambiental, Social e Governança (ESG) em todo o mundo. “Nós precisamos estar atentos a estes conceitos. Estive na COP 27 e lá pude falar ao mundo sobre a sustentabilidade da fruticultura brasileira. Fruticultura certificada e auditada da forma que o mundo vem pedindo”, contou.

O Congresso contou com palestras, workshops e apresentações de especialistas de renome nos setores de tecnologia e negócios de ambos os países.

Por: Telma Martes, comunicação Abrafrutas