logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

Brasil abre 20 novos mercados para produtos agropecuários

Brasil conquista novos mercados agropecuários: Egito e Índia se abrem para produtos brasileiros

açaizero, açaí

Foto: Ronaldo Rosa/Embrapa

Desde a última segunda-feira (15), os produtos agropecuários brasileiros têm dois novos destinos para exportação. O Egito e a Índia autorizaram a importação de gelatina e colágeno, e refresco de açaí, respectivamente.

No caso do Egito, a gelatina e o colágeno podem ser comercializados a partir de qualquer estabelecimento com Serviço de Inspeção Federal (SIF), desde que cumpram os requisitos sanitários e sejam acreditados pela empresa ISEG Halal. Este mercado apresenta um grande potencial, já que o país importou cerca de US$ 6,5 milhões desses produtos por ano em 2021 e 2022. O processo para a abertura desse mercado teve início em março deste ano e foi concluído nesta segunda-feira.

De acordo com o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), o açaí brasileiro também ganha destaque na Ásia com a abertura do mercado indiano para a importação do refresco da fruta, que deve ser comercializado em embalagens de caixa e não refrigerado.

O refresco de açaí é uma bebida não fermentada, feita pela diluição em água potável do açaí, açaí clarificado ou açaí desidratado, com ou sem adição de açúcares.

Desde o início do ano, que agora está em sua  vigésima semana, o Mapa já registrou a abertura de 20 mercados nas Américas, Ásia, África e Oceania para a exportação de diversos produtos dos setores agropecuários.

“Estamos fortalecendo os laços do Brasil com outros países e retomando nossa trajetória de uma diplomacia reconhecida. Aliada à qualidade de nossa produção, essa abertura de novos mercados tem permitido que cada vez mais produtos brasileiros alcancem diferentes partes do mundo, impulsionando nossa produção e gerando oportunidades para os trabalhadores rurais e urbanos”, comentou o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro.

Fonte: Canal Rural

[glt language="English" label="English" image="yes" text="yes" image_size="24"]
[glt language="Spanish" label="Español" image="yes" text="yes" image_size="24"]