logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

Fruta ajuda a melhorar a imunidade e evita doenças crônicas

Pesquisa de Harvard indica que fruta comum na dieta brasileira é fundamental para a manutenção da saúde

Flavonoides, substância presente em diversas frutas, é capaz de aumentar imunidade e oferecer outros benefícios para o corpo humano – iStock/Getty Images

Créditos: Getty Images/iStockphoto
Flavonoides, substância presente em diversas frutas, é capaz de aumentar imunidade e oferecer outros benefícios para o corpo humano – iStock/Getty Images

Uma fruta comum na dieta brasileira é capaz de melhorar a imunidade e reduzir o risco de Síndrome de Fragilidade, comum, sobretudo, entre idosos. Este alimento, segundo pesquisa divulgada pela Escola de Medicina de Harvard, em Boston (EUA), é a maçã .

Objeto de estudo por aproximadamente 12 anos, os especialistas descobriram que a fruta é capaz de reduzir em até 20% o risco das pessoas apresentarem a Síndrome da Fragilidade, que geralmente acomete idosos e é caracterizada pela redução de massa muscular e força. Além disso, os pacientes com a Síndrome se tornam mais vulneráveis a doenças crônicas, infecções e estresses.

O poder da maçã e outros alimentos

Ao longo de doze anos, a pesquisa observou as dietas de 1.701 pessoas, levando a concluir que os flavonoides presentes na maçã podem evitar a Síndrome da Fragilidade.

Devido a propriedades anti-inflamatória, antiviral, antibacteriana e antialérgica, os flavonoides estão presentes em frutas como maçã, uva, romã, morango, mirtilo e framboesa, e em vegetais como brócolis, espinafre, couve e cebola. Além disso, eles também estão em cereais e sementes, como nozes e linhaça, por exemplo.

Durante o estudo, 3,2% dos participantes desenvolveram a Síndrome da Fragilidade. Para entender os efeitos do nutriente, os pesquisadores descobriram então que, para cada 10 mg de flavonoides incluídos na dieta diária – o que equivale a quantidade encontrada em uma maçã – o risco de ter a condição caiu 20%

Ainda de acordo com a pesquisa, a quercetina, um tipo de flavanoide, também se mostrou eficaz para a imunidade e proteção da saúde.

A substância está presente em maior concentração em:

  • frutas vermelhas, como a maçã;
  • em temperos, como a cebola, a salsa e a sálvia.

Fonte: Catraca Livre