logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

10 Frutas típicas do cerrado

Confira a seguir a lista com 10 frutas típicas do cerrado

Por: Estefhanny Garcia

 

O cerrado é considerado o segundo maior bioma do Brasil, o cerrado ocupa regiões dos estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Tocantins e claro Goiás. O cerrado possui vegetação marcada por árvores de galhos secos e retorcidos, além do clima com uma estação chuvosa e outra seca. A lista a seguir vai mostrar as 10 frutas típicas deste bioma.

 

10 – Cagaita

A Cagaita é uma das frutas mais conhecidas do cerrado, é famosa por ser bem pequena, com casca amarela esverdeada e polpa suculenta e acida, o que garante um sabor azedo. A fruta é rica em vitamina do complexo B, vitamina C, e pode ser encontrada nos estados de Goiás, Bahia e Minas Gerais, ela pode ser consumida naturalmente, mas é bom evitar a fruta quando ela estiver muito madura, pois ela pode te fazer passar um bom tempo no banheiro. A fruta também pode ser encontrada em geleias, doces, licores e até mesmo em sorvetes.

 

9 – Baru 

O Baru é a fruta de uma árvore leguminosa que pode alcançar até 15 metros de altura, sendo encontrada nos estados de Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O sabor da fruta lembra muito o sabor do amendoim e é uma castanha com alto índice de proteína e rico em óleos graxos. Assim como diversas castanhas, pode ser consumido de forma natural, torrada, em forma de paçoca, pé de moleque, rapadura e outras várias outras opções.

 

8 – Buriti 

O Buriti é uma das frutas mais conhecidas do cerrado, o buriti floresce praticamente em todos os períodos do ano, é reconhecida principalmente por sua casca que possui um aspecto bastante peculiar, funcionando como proteção contra roedores. O buriti é rico em vitaminas A,B e C, sem contar que é uma excelente fonte de ferro, cálcio e proteínas. O consumo pode ser feito de forma natural, mas também é possível encontrar deliciosos doces, picolés, sucos, vinhos, licores, e tantos outros preparos diferentes.

 

7 – Coquinho-Azedo

O coquinho-azedo também conhecido pelos nomes de butiá e coco cabeçudo, o coquinho-azedo nasce em palmeiras nativas do cerrado, podendo alcançar até cinco metros de altura, sendo encontrado principalmente em estados como Goiás, Bahia e Minas Gerais. O fruto amadurece quando sua casca atinge uma tonalidade intensa de amarelo, normalmente, entre os meses de outubro a janeiro. Sua polpa é rica em vitamina A e C, óleo e potássio, o coquinho-azedo alimenta também diversos animais típicos desse tipo de vegetação. Sua polpa é bastante consumida em geleias, bolos, picolés, sucos, sorvetes e licores, já sua amêndoa é bastante utilizada na produção de bolos, biscoitos, pães e outras comidas.

 

6 – Mangaba 

A mangaba é o fruto da mangabeira, sua polpa é suculenta e tem um sabor azedo, sendo bastante utilizada na produção de sorvetes, doces, sucos e até mesmo bebidas vinosas. Embora seja natural da Caatinga, ainda é comum ver a árvore em diversas regiões do cerrado, a fruta é bastante apreciada nos países do nordeste, e o estado de Sergipe é o maior produtor do fruto.

 

5 – Murici 

O murici é bastante conhecido em todo o país, mas é uma fruta típica do cerrado. Sua árvore não apresenta grandes estaturas, e frutifica no outono, o fruto é bem pequeno, contendo cerca de 8 centímetros e amadurece em cachos. A fruta costuma ter um tom amarelado ou alaranjado, sua polpa possui é espeça e possui apenas uma semente, o murici possui um sabor bem doce. E além de ser consumido naturalmente, o Murici pode ser encontrado em geleias, sorvetes, doces, compotas e até mesmo em farinhas. A fruta é rica em cálcio, ferro, proteínas e vitaminas B1,B2 e C.

 

4 – Pequi

A fruta mais famosa, é bastante consumida em Minas Gerais e em Goiás, com uma tonalidade amarela, aroma e sabor bastante característicos, se encontra dentro de uma grande casca verde, se apresentando em caroços, que são revestidos pela polpa que é rica em em vitamina C, e por baixo é possível encontrar espinhos e é ai que mora o perigo. Para o consumo do fruto, é preciso literalmente roer o caroço, jamais morda, pois os espinhos são encrostados facilmente e podem infestar sua boca. O pequi pode ser consumido com outros alimentos, como por exemplo, frango e arroz, que é uma das receitas mais tradicionais do estado de Goiás.

 

3 – Jatobá-do-cerrado

Conhecido como jatobá-do-campo e jatobá-da-serra, a espécie de jatobá encontrado no cerrado possui uma árvore que pode alcançar até os nove metros de altura. Seus frutos são apreciados principalmente por populações rurais, sendo que o amadurecimento entre os meses de agosto e setembro. São bastante utilizados para a produção de mingau, pães e bolos e também está presente em geleias e licores.

 

2 – Cereja-do-Cerrado 

As frutas possuem uma polpa espessa e bastante suculenta, macia e de sabor bem docinho. Se você gosta de pitanga, provavelmente vai se apaixonar por essa fruta. Elas crescem em um pequeno arbusto e quase ornamental, podendo ser consumidas naturalmente ou em geleias, doces, gelatinas e sorvetes. A fruta amadurece nos meses de outubro e janeiro.

 

1 – Araticum 

Quem nunca se encantou com um Araticum? Sua casca grossa possui o formato e relevos bem peculiares, o que acaba fazendo com que seja praticamente inconfundível. A árvore deste fruto pode alcançar entre os 4 a 8 metros de altura, sendo que seu crescimento costuma ser bem lento. Os frutos desta árvore só surgem após a árvore atingir os 2 metros de altura, no interior da fruta você encontrará uma polpa bem doce, a fruta é consumida naturalmente mas é possível encontrá-la em doces, sorvetes e sucos.

Fonte: Diário do Estado GO