logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

Valor das exportações de maçã se recupera

“O estado catarinense apresentou recuperação com a ampliação da participação no volume exportado”

Na exportação brasileira de maçãs houve recuperação de 78,8% no valor das exportações com aumento 58,3% no volume exportado da fruta em 2021, de acordo com informações da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). “Do volume exportado da fruta, Bangladesh representou 24,4% das exportações, com ampliação de mais de 6,3 mil toneladas, seguida da Índia com 24,1% e ampliação de mais de 17,0 mil toneladas e da Federação Russa com 21,4% com mais de 1,6 mil toneladas da fruta”, comenta.

“O estado catarinense apresentou recuperação com a ampliação da participação no volume exportado da fruta de 12,33% para 16,02%, entre 2020 e 2021. Em relação ao valor das exportações da fruta, após a redução de 51,5% entre 2019 e 2020 resultante da queda de 46,2% no volume exportado, Santa Catarina aumentou em 111,8% os valores de 2020, passando de US$ 4,9 milhões para US$ 10,5 milhões, entre 2020 e 2021. Já o Rio Grande do Sul manteve crescimento na quantidade exportada com acréscimo de 50,8% entre 2020 e 2021, e aumento de 74,1% dos valores negociados”, completa.

As estimativas para a safra 2021/22 foram ajustadas, após efeitos da estiagem que afetaram alguns pomares, com a redução de 9,1% na produção catarinense prevista, entre novembro/21 e janeiro/22. “Nas principais microrregiões o ajuste na produção foi de redução de 14,5% em Curitibanos, 9,77% nos Campos de Lages e de 3,46% em Joaçaba. Mas, em relação a safra anterior (20/21) ainda é esperado aumento na “produção estadual de 2.818 toneladas (0,47%)”, conclui a entidade.

Fonte: AGROLINK –Leonardo Gottems