logo-abrafrutas
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es
[gt-link lang="en" label="English" widget_look="flags_name"]
[gt-link lang="es" label="Españhol" widget_look="flags_name"]

ENTRE EM CONTATO

+55 61 4042-6250

Saiba como plantar fruta do milagre (e descubra por que ela é milagrosa)

Originária das florestas tropicais no Ocidente da África, a fruta-milagrosa ou fruta-do-milagre (Synsepalum dulcificum) voltou a ganhar destaque graças à sua “mágica”. A espécie, descoberta por pesquisadores no século 18, consegue adocicar alimentos ácidos e amargos.

Qual o efeito da fruta do milagre?

 

Segundo o National Center for Biotechnology, nos Estados Unidos, quem permite que o “milagre” aconteça é a miraculina, uma glicoproteína presente na fruta que atua diretamente nas papilas gustativas.

Ao entrar em contato com a língua, a fruta transforma temporariamente o sabor dos alimentos, modificando, por exemplo, limões e vinagres em iguarias doces. O efeito pode durar entre dez minutos e uma hora.

Pode comer a fruta do milagre?

 

Sim! A fruta é comestível e, segundo dados do Instituto, suas propriedades podem diminuir o consumo de açúcares refinados. Ela também contribui com o tratamento de doenças que exigem do paciente alimentação sem adoçantes industrializados, como diabtes e obesidade.

Fruta do milagre é considerada exótica no Brasil — Foto: Canva/ Creative Commoms
Fruta do milagre é considerada exótica no Brasil — Foto: Canva/ Creative Commoms

Além da miraculina, outros compostos benéficos à saúde foram identificados na planta, como antioxidantes, alcaloides, ligninas, ácidos fenólicos, flavonoides e aminoácidos.

Leia Mais:

 

 

Como plantar?

 

*Informações do blog Plantei

Por ser de climas tropicais, condições de luminosidade adequadas são necessárias para o desenvolvimento da fruta-do-milagre.

Suas mudas podem ser semeadas em vasos, mas, lembre-se: depois de um tempo, tornam pequenos arbustos, que podem chegar a medir um metro e meio de altura. Por isso, prefira opções de, no mínimo, 20 litros.

Veja o passo a passo:

  1. Enriqueça o substrato com ferro e matéria orgânica da sua preferência, como húmus de minhoca;
  2. Antes de adicioná-lo, faça uma camada de drenagem no fundo do vaso utilizando argila ou brita para facilitar o escoamento da água. Isso irá evitar que as raízes apodreçam;
  3. Adquira uma muda saudável, bem desenvolvida e de qualidade. Tenha cuidado na hora do transplante;
  4. Posicione o vaso em um local que receba luz solar direta;
  5. Realize regas moderadas quando o solo estiver totalmente seco;
  6. Realize as podas com cuidado, os galhos próximos ao solo não podem ser removidos. São eles os responsáveis pela manutenção da temperatura da planta.

Fonte: Globo Rural